3 dicas para montar uma loja virtual de camisetas

Crie sua loja virtual de camisetas

Alguma vez na vida você já se imaginou dono do seu próprio negócio de camisetas, mas em poucos minutos viu esse sonho desmoronar por não fazer ideia de como dar o pontapé inicial?

Pois bem, não se preocupe mais. Este artigo foi escrito para direcionar seus primeiros passos e fazer seu desejo finalmente prosperar. Abaixo você encontrará dicas de como se planejar e avaliar as opções disponíveis no mercado. Acompanhe!

1. Planeje-se

Antes de tomar qualquer medida na prática, é necessário criar o seu plano de ação. Para isso, considere três principais aspectos: o público-alvo, a originalidade da marca e o investimento.

Público-alvo

No primeiro caso, é preciso definir o seu target: faixa etária, sexo, nível socioeconômico e desejos dos seus futuros clientes. Conhecer o público é essencial para que você defina os seus produtos e como eles serão apresentados.

Por exemplo: se o seu objetivo é atingir jovens de 15 anos, é provável que eles estarão presentes em redes sociais, como o Instagram e o Pinterest, e buscarão modelos de camisetas mais descoladas – logo, você saberá no que investir e onde desenvolver suas ações de marketing.

Originalidade

Para criar algo inédito, é fundamental conhecer a concorrência. Identificar os pontos fortes e fracos dos e-commerces do seu nicho, com certeza, trará insights para produções diferentes daquelas já disponíveis no mercado.

Assim sendo, considere adereços e, principalmente, estampas para configurar mercadorias exclusivas. Além disso, é possível escolher um tema para a sua loja virtual, como literatura, séries, filmes ou esportes. Inspire-se!

Investimento

Depois de definir o target e a linha dos produtos, é imprescindível ponderar quanto você precisará investir inicialmente.

Como básico, analise os gastos fixos (água, luz e internet, por exemplo), os variáveis (aspectos operacionais, como frete e fornecedores) e os custos para adquirir uma máquina de estampar (que podem variar de R$ 800 a R$7.000).

Para mais, dedique-se à precificação das mercadorias: estabeleça valores que cubram os seus gastos e ainda gerem um retorno. Considere os concorrentes para assim definir preços competitivos, à altura do mercado.

2. Escolha seu material

Após definir o plano de ação, chega o momento de dar continuidade ao tópico sobre a originalidade da sua marca. Depois de pensar sobre os diferenciais que você poderá oferecer aos clientes, é preciso definir os materiais necessários para criar os produtos, em especial, os tecidos e modelos.

Para a primeira opção, existe uma grande variedade de malhas – desde 100% algodão (como a cardada e penteada) até as de poliéster e viscose (como a fria e a dry).

No segundo caso, há diferentes padrões de cortes e golas. Para modelos, destacam-se o tradicional, o acinturado (ou skinny) e o baby look. Para os recortes do colo, temos o redondo, o “V” e o canoa.

Em relação à decisão de tecidos, é essencial considerar o objetivo do seu negócio (se for vender camisetas esportivas, por exemplo, a dry pode ser a melhor opção) e a estampagem (se for por sublimação, os materiais sintéticos se configurarão melhor).

Já a escolha dos recortes e das golas dependerá do seu público-alvo: se mais tradicional, golas redondas e cortes amplos; se mais descontraído, golas “V” e camisetas acinturadas.

3. Avalie suas necessidades

Enfim, é a vez de dar sequência às questões de investimento – mais especificamente escolher entre ter uma confecção própria ou comprar no atacado.

A primeira possibilidade tem como vantagens o menor custo por peça, a mão de obra e a matéria prima centralizadas, além de ser um investimento a longo prazo. Porém, como desvantagens, tem: gastos com estrutura, responsabilidade com funcionários e custo inicial mais alto.

Agora, se você pensa em comprar de um fornecedor, pondere sobre os prósespaço reduzido, menos funcionários e investimento de acordo com a demandae os contras – maior custo por peça e dependência de terceiros.

Como foi possível constatar, as duas opções possuem pontos positivos e negativos, basta a você avaliar qual suprirá melhor suas necessidades. Para isso, tenha em mente o seu capital inicial e quanto deseja produzir, assim, será muito mais fácil decidir.

Entendido?

Considerando as estratégias acima, você, com certeza, estará preparado para tirar do papel o projeto do seu e-commerce de camisetas. Planeje-se e mãos à obra!

*Artigo de Raquel Lisboa, editora de conteúdo da Nuvem Shop

Quer saber mais? Conheça os cursos da ComSchool, como o curso de Gerentes de Ecommerce e Marketing Digitalcursos de Mídias Digitais e o curso de Gestão de Marketing Digital de Alta Performance.

Estude conteúdos que refletem a situação atual do mercado e torne-se um profissional especializado.