Administração do tempo para quem faz Home Office

Segundo o CETIC (Centro Estudos Sobre as Tecnologias da Comunicação), uma em cada quatro empresas brasileiras já tentou adotar o modelo de escritório em casa ou home office, algumas voltaram ao modo convencional, que é o que faz o colaborador ir até a empresa trabalhar, outras, se deram bem. Impulsionado pelos avanços tecnológicos que otimizam o tempo e reduzem os custos, a tendência é que esse número de empresas a adotarem o home office, cresça ainda mais.

O home office pode reduzir até 80% dos custos administrativos do trabalho em escritório, além disso possibilita a flexibilidade de horário. Outro benefício do trabalhador que faz home Office é a qualidade de vida, visto que estresses como trânsito e transporte coletivo são evitados. Isso pode melhorar, inclusive, a produtividade.

Mas para que a substituição do escritório convencional pelo conforto do lar atinja os resultados esperados, é fundamental o investimento em infraestrutura,  equipamentos de qualidade, internet de alta velocidade, softwares, celulares, móveis em um ambiente preparado para o exercício da atividade profissional.

Além disso, é importante que o trabalhador, não deixe de participar de reuniões semanais com outros colaboradores, através de videoconferências, encontros bimestrais com palestrantes que falam de diferentes temas, reuniões presenciais com os gestores uma vez por mês e, claro, aproveitar e administrar bem seu horário.

Hoje, existem muitos palestrantes que falando sobre esse assunto e também muitos livros de administração do tempo que mostram como os trabalhadores que optam pelo home office podem aproveitar mais e melhor o seu tempo. Dicas de horários, maneiras de trabalhar e até mesmo como se organizar, são itens importantes de estudo.

Um requisito importante para quem começa a trabalhar em casa é a disciplina. É necessário que o trabalhador tenha muita disciplina, além de organização, compromisso e foco. É preciso afastar distrações familiares, entretenimentos na web, como por exemplo, canais de vídeos ou redes sociais e entender que as metas e o rendimento esperados, devam ser os mesmos, estando trabalhando em casa ou na companhia. Aos poucos, os brasileiros estão se adaptando a esse novo paradigma.

Mas também há desvantagens. A dificuldade de separar a vida pessoal do trabalho, procrastinação e isolamento ainda são comuns em quem opta pelo home office. Imprevistos tecnológicos também acontecem e nessas horas é preciso saber lidar com as adversidades. Nas grandes empresas, normalmente, contrata-se terceirizadas especializadas em serviços de suporte para auxiliar os funcionários. Já quem trabalha por conta própria, e em casa, precisa aprender a lidar com esses imprevistos.