4 modelos de receita recorrente para aumentar o faturamento do seu e-Commerce

Como aumentar o faturamento do seu e-commerce

Tradicionalmente, a maioria dos modelos de negócios era baseada em transações únicas. Você faz uma venda e o cliente vai embora.

O usuário após se tornar seu cliente pode voltar a fazer compras de você ou simplesmente nunca mais voltar.

E se a segunda opção acontecer com frequência, você terá que estar sempre buscando novos compradores.

Nos últimos anos, porém, os serviços de streaming de mídia (Netflix), provedores de software, empresas de clube de assinaturas e outras empresas descobriram uma maneira mais eficiente e eficaz de entregar produtos aos consumidores e que aumenta significativamente a retenção: um modelo de receita recorrente.

Qualquer tipo de negócio é inerentemente imprevisível. Você nunca será capaz de controlar se o mercado continuará desejando seu produto ou serviço.

Mas você pode se proteger contra algumas coisas, como um fluxo de caixa menos volumoso.

Desde que você esteja ganhando dinheiro, é possível configurar modelos de receita recorrentes para continuar fazendo isso.

Como o nome indica, os modelos de receita recorrente são interessantes por oferecer um fluxo de renda mais estável e previsível, além de construir a saúde financeira de longo prazo e a estabelecer as bases para o crescimento futuro.

O que é receita recorrente?

Receita recorrente é basicamente o que o nome diz, um fluxo de recebimento em intervalos previsíveis e constantes.

A maioria das empresas é configurada para transações únicas, na qual, em geral, o consumidor compra apenas uma vez o produto ou serviço.

Porém, transações pontuais não são suficientes para sustentar a maioria das empresas, especialmente quando os problemas de fluxo de caixa são o principal motivo pelo qual as pequenas empresas falham.

Você pode prever seu fluxo de caixa para prever entradas, mas se esse dinheiro não entrar, você pode experimentar uma crise de fluxo de caixa.

Fluxos de receita recorrentes ajudam a evitar esse tipo de problema.

Os principais modelos de receita recorrente

Na hora de investir na criação da loja virtual da sua empresa, é necessário ter em mente qual dos tipos de modelo seria o mais adequado para o seu negócio.

Com isso, você poderá identificar mais claramente que tipos de ferramentas e funcionalidades você precisará em seu e-commerce.

Na lista abaixo, você encontrará os 4 principais modelos de receita recorrente, e assim, poderá refletir e decidir qual se encaixa melhor para a sua realidade.

Assinaturas de adesão

O modelo de assinatura, no qual os clientes pagam uma taxa fixa e recorrente por um serviço, é uma das formas mais comuns de gerar receita recorrente.

Algumas empresas têm um único preço de assinatura e oferta, enquanto outras oferecem preços diferenciados, com benefícios e acesso mais altos em níveis mais altos.

O segundo tipo de assinatura oferece aos clientes maior flexibilidade e lhe dá a oportunidade de aumentar seu plano para ter privilégios maiores.

Pagar por uso

Se você vende um produto ou serviço que os clientes não precisam necessariamente em uma base contínua, você pode considerar um modelo pay-per-use ou à-la-carte.

Os clientes podem se sentir enganados se tiverem que pagar por um mês ou um ano inteiro quando planejam usar seu produto ou serviço apenas ocasionalmente, portanto, à la carte é uma boa alternativa ou um acréscimo aos pagamentos de assinatura automática.

Um exemplo deste tipo de assinatura é quando o usuário coloca uma certa quantia de créditos na conta, que só serão debitados mediante o uso do mesmo.

Dependendo do seu modelo de negócio você pode impor um limite máximo de expiração deste crédito.

Produtos ou serviços adicionais

Os produtos complementares que melhoram sua oferta principal podem ser uma ótima maneira de impulsionar seu fluxo de receita.

Serviços como planos de suporte premium ao cliente, plano de proteção de produto, serviço de garantia estendida ou seguros para telefone, são bons exemplos deste tipo de modelo de receita recorrente.

Parcerias e afiliações

Você pode fazer parceria com uma empresa que ofereça produtos ou serviços complementares que seus clientes provavelmente desejem.

Você pode compartilhar receitas ou comissões com seu parceiro para encaminhamento de leads ou esforços de marketing cruzado, sem assumir o risco de desenvolver e vender seus produtos por conta própria.

Por exemplo, os hotéis geralmente têm parcerias com empresas de aluguel de carros nas quais os hotéis recebem dinheiro para os hóspedes que alugam carros durante suas estadias.

Independentemente de qual modelo você escolher, qualquer tipo de mudança em direção à receita recorrente exigirá um entendimento completo de como escalar suas ofertas de maneira rápida e eficiente.

Outra opção, é você se afiliar a produtos digitais ou físicos para conseguir ganhar comissões recorrentes.

Muitas empresas de hospedagem de sites, ou aplicativos e plugins para site, oferecem programas de afiliação com comissões recorrentes.

Sempre que alguém comprar usando seu link você ganha uma porcentagem da venda todo mês.

Mantendo os clientes envolvidos é uma maneira para aumentar o faturamento

Quando você fizer uma mudança em seu modelo de negócios, terá que mudar a maneira como gerencia os relacionamentos com seus clientes. uma das primeiras coisas que provavelmente você irá precisar se adaptar é em relação ao seu suporte ao consumidor.

Em modelos de recorrência, é normal que seja exigido mais do suporte, uma vez que a base de usuário que estarão usando seu produto de maneira contínua será muito maior.

Você precisa também estar atento ao fator de personalização do serviço.

Os clientes precisam ser capazes de se envolver onde, quando e como querem com sua marca, e suas experiências precisam ser personalizadas com base nas informações que você aprende ao longo de seus relacionamentos com esses clientes.

Quando você visita o aplicativo da Netflix e tem alguns filmes que são “recomendados para você” isso é uma forma de individualizar o serviço, entregando um conteúdo personalizado para aquele tipo de usuário.

O terceiro ponto para prestar atenção é em relação às atualizações do seu produto.

É ideal que você trace uma linha com algumas atualizações que seu produto irá sofrer de acordo com o tempo.

Produtos recorrentes exigem melhorias e atualizações, inclusive para que você também possa cobrar mais em alguns de seus planos.

Muitas vezes fazer uma pesquisa com o seu cliente é a melhor forma de decidir em qual ponto você vai melhorar seu sistema para que possa atender e suprir cada vez mais as demandas de seus usuários.

“Este é um post escrito por nosso convidado Caio Nogueira, co-fundador e da UpSites Digital, empresa especializada em criação de sites e lojas virtuais em WordPress. Apaixonado por novas tecnologias e pelo desafio de criar soluções na internet que ajudem empresas e pessoas a aumentar o faturamento, gerar leads e contar histórias”

O que você acha de aumentar o faturamento do seu e-commerce? Aprenda como com o Curso de Gerentes de Ecommerce e Marketing Digital.

Aprenda temas como estratégias, finanças, logística, redes sociais, buscadores, marketing digital, meios de pagamento e fraudes, entre outros e consiga aumentar o faturamento!