As Buscas no Google Impulsionadas pelo Mobile

No Brasil, as pessoas gastam 50 horas por mês na internet. Inevitavelmente, a web passa a ser responsável por grande parte do fluxo de informações. Hoje, com seus mais de 4,4 zettabytes de informações digitais, ela é a segunda maior fonte de pesquisa. Mas, para quem tem menos de 34 anos, a internet já é a primeira. Acredita-se que, no futuro, a maioria das pessoas terão a web como principal fonte de consulta.

 

No mundo inteiro, são realizadas 4 bilhões de buscas online por dia, e o Brasil já é o segundo país em volume de pesquisas na internet. O crescimento de dispositivos móveis, como smartphones e tablets, contribuem para que esse número seja tão alto. De acordo com executivos do Google, metade das pessoas que acessam a internet por esses dispositivos o fazem para buscar informações antes de realizar uma atividade no mundo real. Após consultar o buscador pelo smartphone ou tablet, 50% dos usuários liga para a empresa, e 40% visitam o local.

 

Ao contrário do que se acreditava até pouco tempo, o consumidor brasileiro já é, sim, um consumidor online. O termo não significa que o cliente tenha abandonado os locais de compra e aderido única e exclusivamente aos e-commerces. O que acontece é o uso combinado do offline e do online. As pessoas continuam indo à loja física para ver os produtos, mas depois disso utilizam o Google para saber se aquele local tem o melhor preço ou as melhores condições do mercado. Em linhas gerais, os consumidores buscam online mais informações sobre determinado produto ou serviço que conheceram offline. E, muitas vezes, fazem isso dentro da própria loja pelo smartphone.

 

Outro comportamento dos usuários da internet móvel é justamente o processo inverso desse mencionado acima, em que o cliente busca informações sobre um produto ou serviço que já conhece. Há também aqueles usuários que vão ao Google procurando uma novidade, como é o caso das pesquisas por restaurantes próximos. Uma em cada três buscas feitas por smartphone tem interesse local e imediatista. Ou seja: sua empresa deve ser encontrada por região e, principalmente, tem de estar visível entre os primeiros resultados. Para isso, o Google Meu Negócio é bastante eficiente. Nele, é possível colocar informações de sua empresa – rota até o local, telefone, horário de funcionamento, etc – na Pesquisa do Google, no Google Maps e no Google+. Assim, os clientes encontrarão você em qualquer dispositivo que buscarem.
Inegavelmente, apostar no Google Marketing deve fazer parte da estratégia de comunicação de toda empresa. Estar presente no mecanismo de busca mais popular do mundo é mais que um diferencial, é uma necessidade competitiva. Quando o cliente busca por informações de determinado mercado, seja no desktop ou no dispositivo móvel, as empresas que aparecem nos resultados têm grandes chances de conquistar esse consumidor indeciso.

 

 


Especialize-se em Google Marketing com a escola que tem alguns dos melhores profissionais do mercado como professores. Venha para a Comschool. O curso é oferecido na modalidade online ou presencial. Clique aqui para saber mais!

*** As aulas da próxima turma iniciam no dia 10/10/2014.