Como a Bitcoin Interfere no E-commerce

Um assunto muito atual que vem gerando amplas discussões, principalmente na esfera virtual, é o crescente uso de bitcoins. A bitcoin é uma moeda digital com função de troca como qualquer moeda que já conhecemos (Euro, Dólar, Real, etc.), mas com algumas diferenças fundamentais. Por não ter uma entidade administradora central, a bitcoin está isenta de perigos do mundo real como a manipulação de valor por autoridades e a inflação.

 

Outro atrativo da moeda eletrônica é que as transferências de valores são anônimas, então é impossível identificar as partes envolvidas nas transações. Por esse motivo, a bitcoin se popularizou na obscura Deep Web, onde artigos ilegais como drogas e armas são comercializados livremente.

 

Entretanto, desde o seu lançamento, em 2009, a bitcoin tem evoluído de um sistema utilizado por especialistas em tecnologia e personagens suspeitos da web para um método de pagamento legítimo. Atualmente, a Bitcoin já é aceita em alguns e-commerces como forma de pagamento e a promessa é de que essa tendência só cresça. Neste ano, sites como o Tiger Direct e a Overstock já receberam mais de 1 milhão de dólares em pagamento via moeda digital.

 

A prática, porém, ainda é exceção. A verdade é que a adesão à bitcoin deve ser analisada cuidadosamente, pois, como toda decisão, tem seus prós e contras.

 

Os Prós para o e-commerce

– Consumidores do mundo inteiro poderão comprar em sua loja virtual sem precisar pagar os impostos abusivos sobre a importação. Assim, você amplia seu negócio a uma nova base de clientes.

 

– E falando em novos clientes, no momento, os early adopters da bitcoin estão ansiosos para gastar suas moedinhas no e-commerce. Só o fato de trabalhar com essa moeda pouco aceita no varejo pode significar uma nova fonte de receitas.

 

– Como a bitcoin ainda é uma novidade bastante polêmica, as lojas que adotam a moeda chamam a atenção da imprensa. Os e-commerces pioneiros nessa iniciativa ganharão uma boa dose de mídia espontânea.

 

Os Contras para o e-commerce

– Como as bitcoins ainda não estão sob a jurisdição de nenhum órgão regulador, não há segurança contra fraudes e golpes. Se sua empresa for vítima de algum crime dessa ordem, você não terá a quem recorrer.

– Por ser uma moeda não-regulamentada, como exposto anteriormente, o valor de mercado  da bitcoin é extremamente volátil. Portanto, ao apostar nessa nova modalidade de pagamento, assume-se o risco de lidar com uma moeda desvalorizada.