Como escrever um bom currículo para o mercado digital

O mercado brasileiro de ecommerce e marketing online continua muito aquecido. A ComSchool recebe diariamente diversos pedidos de empresas para indicar profissionais para boas vagas de empregos digitais.

Acompanhe nossa revista eletrônica de Marketing Digital, nossas redes sociais e notícias do mercado, para receber as vagas. São diversas vagas de para gerentes de e-commerce, vagas para gerentes de marketing digital, vagas para analistas de redes sociais, entre outros.

Além disso, no site de empregos digitais você pode cadastrar seu currículo para ser indicado caso apareça alguma vaga com o seu perfil. Já são mais de 5 mil currículos de profissionais de e-commerce, redes sociais e marketing digital de todo o Brasil.

Ao longo de algum tempo recebendo currículos e ajudando empresas a recrutar profissionais para o mercado digital, percebi que há muitos erros na elaboração de currículos, que dificultam os recrutadores na hora de selecionar.

Mesmo contratando profissionais com bastante experiência cometem alguns erros básicos.

Em tempos em que somos todos bombardeados de informações por todos os lados, é importantíssimo ter um currículo enxuto e objetivo, sem, no entanto, ser vazio.

É preciso saber destacar os pontos importantes e apagar o desnecessário.

Veja abaixo algumas dicas para você escrever um currículo para conseguir um emprego no mercado digital.

  1. Estrutura: procure usar uma estrutura simples: 1. Dados Pessoais, 2. Objetivos, 3. Qualificações Profissionais, 4. Histórico Profissional, 5. Formação Acadêmica, 6. Idiomas.
  2. Não use e-mails engraçadinhos: e-mails tais como coisafofa@hotmail , juju_gatissima@gmail não demonstram nem um pouco de profissionalismo.
  3. Colocar somente as informações necessárias: nome completo, data de nascimento, endereço, telefone celular e e-mail são suficientes. Não coloque número da carteira de motorista, CPF, identidade, estado civil, raça, telefone de recados, se tem carro ou coisas do tipo. Esses dados serão solicitados em momento oportuno.
  4. Não coloque foto. O primeiro contato será avaliado pela experiência e conhecimento. Sua aparência será avaliada no dia da entrevista, por isso capriche no visual nesse dia. Não exagere no perfume, maquiagem, nem use roupas exóticas. Empresas de Internet geralmente são informais, mas sérias.
  5. Colocar o link do perfil no LinkedIn ajuda muito. Não coloque nenhuma outra rede social: Facebook, WhatsApp, Twitter, etc.
  6. Na experiência profissional coloque logo abaixo do nome da empresa, o cargo exercido, o mês/ano de início e de saída da empresa. Isso é muito importante. Escreva em no máximo cinco linhas e usando palavras-chave, quais eram suas atividades e como você contribuía no crescimento da empresa.
  7. Por mais criativo que você seja, não envie currículos com layouts e formatos estranhos a não ser que seja para vaga de designer. Sempre salve seu currículo em DOC ou PDF. Nunca em JPG, XLS, ODT, etc.
  8. Crie um documento bem formatado no Word, sem tabelas e cores, apenas preto no branco. Use negrito para grifar os títulos e palavras-chave. Lembre-se que os recrutadores recebem milhares de currículos e precisam lê-los rapidamente, geralmente com uma varredura.
  9. Seja claro em seu objetivo. Não escreva algo do tipo “Pretendo exercer o cargo disponível pela empresa, com o objetivo de crescer dentro da mesma”. Prefira: “Gestão de marketing digital e redes sociais”, por exemplo.
  10. Cursos e Certificações: cite os cursos relevantes e de instituições de peso na sua área de atuação. Se você não tem um certificado na área digital, está na hora de ter um.
  11. Eventos: não coloque eventos no currículo a não ser que tenha sido palestrante.
  12. Não use capa no currículo: vá direto ao assunto. Carta de apresentação, se for usar, seja breve.
  13. Organize bem a informação: dê espaço entre parágrafos (1,5), use títulos e subtítulos, conforme descrito anteriormente.
  14. Use fontes de fácil leitura: Arial, Times New Roman ou Calibri, tamanho 11 ou 12, são mais fáceis de serem lidas.
  15. Idiomas: não precisa dizer que fez cinco anos de inglês na escola tal, basta dizer que tem inglês intermediário, básico ou fluente, por exemplo.
  16. Escreva corretamente: erros de português no currículo diminuirão suas chances de conseguir um bom emprego. Use o corretor do próprio Word. Revise você mesmo, várias vezes.
  17. Faça uma breve lista (cinco a seis no máximo) de seus pontos fortes do ponto de vista de experiência corporativa. Por exemplo: “Experiência em gestão de redes sociais“, “Redação de textos para web”, “Comprometimento com metas”, por exemplo.
  18. No máximo duas páginas são suficientes para resumir seu histórico profissional. Se tiver trabalhado em muitas empresas, coloque apenas as mais recentes e relevantes.

Espero que com essas dicas você possa aumentar as suas chances de achar um bom emprego no mercado digital.

Não se esqueça de cadastrar seu currículo no nosso banco de dados de profissionais e vagas no mercado digital.