Como Montar uma Loja Virtual – O que Vender na Internet

Uma das principais perguntas para quem está em busca de uma renda extra ou quer mudar de área é como montar uma loja virtual e o questionamento mais comum é “o que vender na internet?”

Neste vídeo, Maurici Junior, sócio-diretor da ComSchool, fala sobre algumas categorias e tipos de produtos que podem ser vendidos na internet e te dá insights para que você possa tirar sua ideia do papel.

Assista agora:

1 – FOQUE NAS CATEGORIAS MAIS VENDIDAS PELA INTERNET

SAÚDE E BELEZA

A categoria de Saúde e Beleza vem ganhando força a cada ano. Desde 2008, se mantém entre os 5 segmentos mais vendidos e, em 2019, se tornou a categoria mais vendida no ecommerce brasileiro.

MODA E ACESSÓRIOS

Também considerada uma das mais promissoras, a categoria de Moda e Acessórios é versátil, pois oferece a possibilidade venda de produtos diversos para públicos variados.

CASA E DECORAÇÃO

Nos últimos 3 anos, a categoria de Casa e Decoração ganhou força, principalmente depois do surgimento de marketplaces de móveis e itens de decoração. É um segmento interessante, pois é possível vender produtos com alto valor agregado.

2 – ENTENDA O MERCADO E DESCUBRA SEU NICHO

Vender peças de automóveis vai ser um enorme desafio se você não conhecer as principais características deste segmento. Como funciona a demanda? Como é o giro de estoque? Quais os períodos sazonais? Esses pontos são fundamentais para que a operação seja bem-sucedida.

Além disso, é importante dar atenção ao nicho. Vender um tênis da moda no seu ecommerce pode ser mais difícil já que existem grandes lojas virtuais com estruturas muito maiores. Agora, se o objetivo for vender um tênis diferenciado, vegano, por exemplo, as chances de sucesso são maiores, uma vez que o grande ecommerce não enxerga essa oportunidade.

3 – CONHEÇA OS PRODUTOS MÁGICOS DO ECOMMERCE

PRODUTOS PEQUENOS

Produtos pequenos apresentam uma vantagem, pois permitem fácil manuseio. O processo logístico como é melhor. É mais fácil armazenar, separar, embalar e transportar, o que diminui os custos operacionais.

PRODUTOS LEVES

Tão importante quanto serem pequenos é os produtos serem leves. Se o item for pequeno, mas pesado, o custo de frete pode ser alto e dependendo da região da compra, o custo pode prejudicar a competitividade do negócio.

PRODUTOS COM ALTO VALOR AGREGADO

Se o produto a ser vendido for pequeno e leve, mas barato, o negócio também não se sustenta. Vender uma trufa de chocolate, por exemplo, pode ser interessante, pois o produto é pequeno e leve. No entanto, não dá para cobrar muito pelo alimento. Por outro lado, se o chocolate for artesanal, com ingredientes importados ou produzido de forma especial, é possível cobrar mais por isso. É o que é conhecido como valor agregado.

PRODUTOS DE RECOMPRA

Vender alimentos pela internet pode ser bastante viável, especialmente se forem itens de baixa perecibilidade. Nesse segmento existe uma oportunidade de venda com recorrência ou até mesmo assinaturas. Nos últimos anos, vimos o fortalecimento deste modelo, com clubes de assinaturas de vinhos, cervejas, cafés, carnes, alimentos naturais, entre outros.

PRODUTOS DIGITAIS

Uma das principais vantagens dos produtos digitais é a ausência da necessidade de estoque. Se o produto for um curso, uma vídeo aula, apostila ou livro, por exemplo, é possível armazenar o conteúdo em um HD ou na nuvem e enviar o acesso para o cliente mediante a confirmação de pagamento. Outro benefício do produto digital é a possibilidade de trabalhar o conceito do valor agregado, pois quem compra um curso, em alguns casos está disposto a pagar a mais, pois entende o que o produto oferece.

Você tem interesse em saber mais sobre como montar uma loja virtual?

Conheça o curso E-commerce na Prática, da ComSchool: https://comschool.co/crie-sua-loja-virtual