Como o email marketing afeta o desempenho do e-commerce

O email marketing é uma ferramenta de marketing digital para manter clientes cativados, lembrando-os sempre de tudo que o seu e-commerce tem a lhes oferecer. Trabalhando a marca no ver dos consumidores, o email marketing permite não só a notificação de promoções aos consumidores, mas também a entrega de conteúdos relevantes a eles.

 

Essa ferramenta tem se mostrado muito eficaz e tem sido adotada por cada vez mais comerciantes no meio eletrônico. O que aponta isso são as pesquisas. Pesquisas relacionadas ao uso do email marketing por empresas, em que o total maior que 2.800 profissionais dos setores de serviço, comércio e indústria foram ouvidos, constataram que 71,5% das empresas desenvolvem ações de email marketing promocionais.

 

Quando usada sabiamente, tal técnica pode aumentar os índices de conversão do negócio por atrair tráfego qualificado ao site e por estabelecer uma boa relação com o consumidor. Embora as redes sociais venham sendo usadas em peso com a função de construir uma boa relação entre o cliente e a empresa, o email marketing é um aliado que merece relevância nesse processo.

 

Cuidado com a frequência dos disparos

Porém, ao usar essa ferramenta de marketing, muitas empresas perdem o bom senso e passam a extrapolar a frequência com que enviam mensagens aos clientes. Se não for utilizado de maneira correta, o email marketing não gerará bons resultados ao negócio. Pelo contrário, quando bombardeados por mensagens, o provável é que os consumidores julguem os emails – e, por sua vez, sua empresa – de forma negativa, ao invés de interessante.

 

Ainda com base nas pesquisas, houve o apontamento de que há um amadurecimento do mercado e um acompanhamento da frequência ideal de comunicação com o cliente: 30,2% das empresas afirmaram utilizar a ferramenta uma vez na semana, 19,9% mensalmente e 15,1% com frequência quinzenal. Apenas13,7% disparam emails marketing diariamente.

 

A necessidade de investir em  emails responsivos

No período de setembro de 2011 a junho de 2012, a Splio, uma multinacional francesa, descobriu, pesquisando diversos países, que só no Brasil, o número de consumidores que abrem email marketing em mobiles aumentou 44% em menos de um ano. Segundo esse estudo, que analisou mais de 600 milhões de emails enviados a cada mês no mercado, o Brasil registrou uma média de 7%nas taxas de abertura por meio de dispositivos móveis.

 

O uso de mobiles não pára de crescer, logo, empresas que não pensam nesse fator ao desenvolver suas estratégias acabam ficando para trás. Há a necessidade de investir em emails cada vez mais responsivos, próprios para serem abertos em smartphones e tablets. Não pensar nesse público é fazer um movimento retrógrado e ir contra as tendências mundiais.

 


Conheça o curso de estratégias e técnicas de email marketing da Comschool.