Os data centers e o Marco Civil da Internet brasileira

Entenda a polêmica dos data centers no Marco Civil da Internet brasileira.

Mauricio Salvador, CEO da ComSchool

Nunca se falou tanto em data center como nas últimas semanas. O assunto, até então praticamente restrito aos setores de tecnologia das empresas, ganhou destaque por causa da sanção do Marco Civil da internet, feita pela presidente Dilma Rousseff no dia 23/04/2014. O motivo? Tudo se deve ao fato de que a proposta original do Marco Civil obrigava que os serviços na web que tem negócios em território brasileiro instalassem seu data centers em nosso País, facilitando à justiça o acesso às informações diante de processos ou acusações de fraudes, entre outros crimes.

Com a digitalização cada vez mais presente no cotidiano, muitas vezes esquecemos que por trás das soluções digitais existe uma infraestrutura física de hardwares (equipamentos) que suporta esses serviços. Essa estrutura é o data center (centro de dados)

O que é um data center? É um conjunto de computadores e storages, onde as informações são efetivamente armazenadas para que possam ser acessadas remotamente de qualquer lugar do planeta. Cada vez mais, a tendência é que as empresas abram mão de investir em data centers próprios e contratem essa estrutura de empresas terceiras. E a maioria desses data centers estão em sua maioria localizados no exterior.

A Amazon Web Services, por exemplo (AWS), é uma empresa de serviços de cloud computing, em crescimento vertiginoso, e que já hospeda cerca de 50% dos sites de e-commerce do mundo.

A proposta de exigir que todos os serviços prestados no Brasil tivessem data center locais poderia encarecer, e muito, esses serviços, já que essas estruturas são grandes e caras. Se aprovada, a exigência poderia até inviabilizar alguns negócios. O debate foi colocado na Câmara e, diante do impasse, o governo retirou essa obrigatoriedade do Marco Civil para ver logo a questão resolvida. Contudo, deixou de forma bem precisa no artigo em que obriga as empresas que prestarem serviços aqui a se submeterem à legislação brasileira, como informou o G1.

Na web, a presidente explicou: “Consideramos superado esse debate pelo parágrafo 3º do artigo 11, justamente a obrigação para os provedores de conexão e aplicação de cumprir a legislação brasileira, referente à coleta, guarda, armazenamento ou tratamento de dados.”

A solução acabou com a polêmica, mas nesse reboliço alguns novos empreendedores de e-commerce se viram perdidos numa ponderação: será que vale a pena investir em data center?

Conforme seu nicho de mercado, seu estilo empresarial e suas ambições, há diversos macetes para fazer a boa escolha de um data center. Há empresas no mercado que oferecem um combo de serviço que isenta seu orçamento de investir em lincenças de software dos aplicativos ou de automação de escritórios. Há opções também que o livrará do pagamento para licenciar sistemas operacionais ou banco de dados.

Além de oferecer diversas facilidades, as empresas de data center também dispõem modelos com infra-estrutura comum ou aqueles que pertecem a uma única organização e não são compartilhado.

Saiba que escolher ferramentas de hospedagem corretamente fará com que seus custos com TI sejam otimizados e a velocidade de seu site seja mais rápida, o que torna seu site mais amigável ao SEO. Para saber mais, procure o curso de Marketing Digital de Alta Performance, da ComSchool