Dicionário de Marketing Digital – Marketing e Vendas

Termos sobre Marketing e Vendas

Toda profissão e área de atuação tem seu próprio conjunto de termos e siglas. Mesmo quem já atua há algum tempo com Marketing e Vendas pode não ter na ponta da língua o significado de certas palavras que surgem no decorrer do trabalho.

Nos posts anteriores, trouxemos o Dicionário sobre Métricas e outro referente a Marketing de Conteúdo.

Uma dica para agilizar a busca é usar o comando “Ctrl + F” no Windows, e “Command + F” no Macbook. Confira, a seguir, alguns verbetes e seus significados.

No intuito de ajudar, seguimos com nosso Dicionário de Marketing Digital acrescentando os verbetes mais utilizados por quem é responsável diretamente pelas vendas. Confira a seguir:

AIDA – é uma fórmula baseada no comportamento humano durante a tomada de decisão e tem a função de direcionar as pessoas para se tornarem clientes. Esta sigla indica as etapas “ Atenção, Interesse, Desejo e Ação”.

Automação de Marketing – é um termo mais utilizado quando falamos em disparo de e-mails, nutrição de leads, mas não se resume a isso. Técnicas, ferramentas e mecanismos que automatizam a execução de ações de Marketing Digital e aceleram os resultados.

Conversão – é a meta do Marketing Digital: conseguir que as pessoas realizem a ação que motivou a campanha. Podemos dizer que tivemos conversões quando alguém preencheu um cadastro, fez uma compra ou assinou uma newsletter.

CRM (“Customer Relationship Management”, Gerenciamento de relacionamento com clientes) – é um software para gestão do relacionamento com os clientes. Com ele é possível armazenar e organizar informações e controlar os contatos.

CRO (“Conversion Rate Optimization”, Otimização de taxa de conversão) – é um sistema, uma estratégia cujo foco é melhorar a performance do site e aumentar o percentual de visitantes que realmente convertem.

CTA (“Call-to-Action”, chamada para ação) – seu propósito é indicar ações que o visitante do site deve fazer, como clicar em um botão e acessar o formulário de contato ou fazer o download de algum ebook.

Ebook – se traduzirmos literalmente, trata-se de um livro eletrônico. Entretanto, no Marketing Digital, o contexto o transforma em um material mais aprofundado que serve para compartilhar informações e educar.

Edge Rank – algoritmo desenvolvido pelo Facebook para determinar o que deve ser mostrado em seu feed. Tem como base três condições: afinidade, como a interação com as páginas; formato dos posts (imagens, links, textos ou vídeos) e o tempo de postagem.

Formulário de conversão – conjunto de campo para que o cliente informe alguns dados importantes para uma campanha. Em troca, ele recebe um material, um cadastro na newsletter ou o contato do setor comercial da empresa.

Funil de vendas – é a representação em uma pirâmide invertida das etapas em que os clientes em potencial se encontram. É dividido em Topo de Funil (ToFu), Meio de Funil (MoFu) e Fundo de Funil (BoFu). Se você quiser saber como estas etapas são aplicadas em um e-commerce, leia o artigo “Empregue o funil de vendas no seu e-commerce”.

Geração de Leads – tem a função de converter os visitantes do site em leads.

Growth Hacker – trata-se de um cargo focado na geração de crescimento rápido e na conquista de novos clientes. Abrange setores diferentes da empresa e utiliza diversos meios e canais para alcançar resultados.

Inbound Marketing – seu foco é atrair os clientes em potencial, conquistando sua confiança e direcionando sua atenção para a conversão. Com esta abordagem, o cliente vai até a empresa, atraído pelos conteúdos que ela gera, pois foi educado para isso.

Inside Sales – neste tipo de venda, o vendedor utiliza meios internos para realizar seu trabalho, como telefone e aplicativos de comunicação (Skype ou Whatsapp, por exemplo).

Landing Page – é uma página criada com a finalidade específica de conquistar a conversão. Por meio dela, o visitante insere seus dados em um formulário e recebe materiais ou o contato da empresa, mas apenas se ele desejar.

Lead – é quem demonstrou interesse em sua empresa, serviço ou produto e deixou os dados em um formulário de conversão. Pode ser considerado como um cliente em potencial e ser conduzido pelo funil de vendas até a conversão.

Lead Scoring – é um algoritmo para determinar uma pontuação sobre alguns determinados perfis e saber se o Lead é qualificado ou não.

Links Patrocinados anúncios pagos que ficam em destaque nas páginas de resultados de buscas. São exibidos conforme as palavra-chave utilizadas na busca e o tema.

Long tail keyword (palavras-chave da cauda longa) – são os termos menos concorridos e mais específicos na busca orgânica e nos “leilões de palavras-chave” dos Links Patrocinados.

Marketing de Conteúdo – tem como base atrair o interesse por meio de conteúdo relevante. Entre seus objetivos está direcionar os conteúdos certos para o público-alvo de cada estágio do Funil de vendas.

Nutrição de Leads – Técnica de automação de marketing para o envio de uma sequência de emails após um determinado evento, com o objetivo de conduzir o Lead pelo funil de venda e aproximá-lo do momento da compra.

Outbound Marketing – pode ser considerado o Marketing tradicional, que “empurra” os serviços e produtos aos consumidores. Suas estratégias e canais focam no público em geral.

Pagamento social ou PWAT(“Pay with a tweet”) – ocorre quando o leitor compartilha algo em uma rede social para receber uma oferta. Assim, o conteúdo pode ser disseminado com mais agilidade.

Palavra-chave – palavra que retrata o assunto do texto e é muito utilizado no SEO para otimizar as páginas.

Rede de Display do Google: é uma grande rede de sites, portais e blogs, entre outros, onde os anúncios de campanhas do Google Adwords são exibidos.

Remarketing (ou retargeting) – é a exibição de anúncios para um usuário que acessou determinado site no intuito de fazê-lo retornar e converter.

Segmentação de Leads –selecionar um grupo de leads que estão de acordo com determinado critério.

Squeeze page – um tipo de Landing Page com foco exclusivo na captação de e-mails, mas seu formato é mais enxuto.

Qualificação de Lead – Processo para classificar quais Leads são boas oportunidades e devem ser abordados pela equipe de vendas, quais ainda não estão no momento da compra e Leads ruins para venda (aqueles que não têm perfil para se tornar um cliente).

Taxa de conversão – é uma métrica utilizada para mensurar resultados. Trata-se da porcentagem de conversão desejada.

Webinar ou Webseminário– contração das palavras “web” e “seminário”, é um conteúdo em vídeo transmitido ao vivo ou gravado.

Se você deseja saber mais sobre Marketing Digital conheça os cursos da ComSchool, em especial, o curso de Marketing Digital de Alta Performance.

Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro de outros termos do Dicionário de Marketing Digital nos próximos posts!