Diferencial Competitivo: como ser diferente e ganhar clientes

Houve um tempo em que apenas as grandes lojas dominavam o mercado varejista brasileiro, tanto nos setores de eletrodomésticos e eletrônicos, como no de roupas, calçados e vários outros produtos. Com a expansão da internet e consequente crescimento do comércio eletrônico, esse cenário mudou. Sendo a internet um meio de muitas possibilidades, pequenas e médias empresas puderam encontrar espaço no mercado virtual. As grandes redes de lojas continuam com a maior participação no mercado varejista, mas, agora, competem com pequenos e médios empresários do e-commerce. Entretanto, consagrar-se no mercado online não é tarefa das mais fáceis. Apesar de a internet ser um meio amplamente democrático, que dispensa grandes investimentos para entrar, somente os melhores se sobressaem no mercado virtual.

Um e-commerce, independente do ramo, vai enfrentar concorrência – a não ser que você venda algum produto muito exclusivo, mas, fora isso, prepare-se para os adversários. A boa notícia é que a concorrência é muito saudável, já que estimula a melhora constante e faz seu empreendimento se tornar cada vez mais eficiente em todos os aspectos.

Sendo assim, lide com seus concorrentes da melhor forma possível. Para não ser engolido pelo mercado, você precisa seguir alguns parâmetros.

  1. Produto com diferencial: não adianta vender mais do mesmo, seu produto tem que ser diferente em algum sentido. Quando falamos em e-commerce, você precisa ter um produto ou uma linha de produtos, com a identidade que remeta à sua loja virtual. Não precisa ser necessariamente um produto exclusivo; ele precisa remeter à sua loja. Você pode personalizar a venda dando descontos nas compras a vista – mesmo que isso não seja uma novidade, poucas lojas fazem isso. A entrega e o relacionamento no pós vendas podem ser diferenciados, para surpreender e marcar o cliente de maneira positiva.

  2. Use o marketing de conteúdo de maneira eficiente: o conteúdo é uma das melhores formas de publicidade que existem. Antes mesmo da internet, diversas empresas usavam esse tipo de marketing, mas foi no mundo virtual que ele tomou força. Vídeos, artigos, imagens e infográficos podem ser feitos para falar do seu produto e da sua área de atuação, sem ser invasivo, apenas despertando a vontade e a curiosidade dos consumidores.

  3. Foque na qualidade da entrega: muitas das grandes lojas têm problemas com a entrega dos produtos. Quem consegue êxito, nesse caso, tem um diferencial muito grande. Uma das maiores lojas de e-commerce do mundo, a Amazon, busca sempre a máxima eficiência na entrega. Caso cometa um erro na entrega, por exemplo, a Amazon oferece um produto grátis como forma de compensação. Uma experiência positiva com a entrega do produto fideliza o cliente e ganha sua confiança para próximas compras.

  4. Dê a mesma atenção para novos e antigos clientes: um erro muito comum dos e-commerces é se preocupar demais em conquistar novos clientes e se esquecer de preservar os antigos. Ambas as atividades são importantes, mas preservar os antigos clientes é fundamental. O tempo para fidelizar um novo cliente e os custos que isso pode gerar torna a manutenção dos clientes antigos muito mais próspera.

  5. Seja visto: divulgar sua loja através de blogs, fóruns e redes sociais é fundamental. Na internet, quem não é visto não é lembrado. Por isso, monte conteúdo, use vídeos, fotos, textos e tudo que faça as pessoas lerem sobre sua loja e sobre sua área de atuação. Faça seu e-commerce ter visibilidade e valor de marca; Invista na sua reputação. Dessa forma, você ganha autoridade e sua marca se torna cada vez mais conhecida. E, quando seu e-commerce é conhecido, melhores são as chances de vender.

Conheça os cursos de E-commerce da ComSchool e aprenda a gerenciar sua loja virtual, investir em marketing e torne-se um empreendedor digital.