E-commerce de Beleza e Saúde no Brasil

A categoria beleza e saúde, em 2006, detinha a tímida participação de 6% no volume de pedidos do e-commerce brasileiro. Já no ano de 2010, se percebeu o potencial desse segmento e, a parti dali, as apostas no e-comerce de beleza e saúde só o fizeram crescer. Hoje, 8 anos depois, a categoria dobrou seu marketshare e representa 12% no volume de pedidos do comércio eletrônico brasileiro, ocupando a terceira colocação entre as categorias mais vendidas.

Esse expressivo crescimento se deu, principalmente, pela entrada massiva do público feminino nos sites de compra online. Elas já representam a maioria dos e-consumidores e, quando o assunto é saúde e beleza, somam 70% do público comprador. Outro fator determinante foi a adesão do público de mais idade ao comércio eletrônico. Isso fez com que a venda de medicamentos pela internet aumentasse consideravelmente. E a expectativa é de que esse nicho só cresça. Cada vez mais os brasileiros – mulheres e homens também – se preocupam com a saúde e a estética do corpo.

No início, lá em 2006, esse quadro jamais seria idealizado. Se acreditava que vender perfume pela internet era mal negócio, pois as pessoas precisam sentir o cheiro para comprar. Hoje, os sites de comércio eletrônico contam com diversos recursos para auxiliar o consumidor a escolher o seu produto da melhor maneira possível, tais como a descrição de produto (texto informativo com riqueza de dados sobre a mercadoria) e as fotos em alta definição. Além disso, a possibilidade de devolver o produto, caso não gostar, dá maior segurança ao cliente na hora de realizar a compra.

Alguns dados interessantes

  • Produtos como medicamentos, perfumes e cosméticos têm alto valor agregado. Ou seja, as possibilidades de lucro são maiores ainda.
  • Esses produtos são, fisicamente, pequenos e leves. Isso significa que os custos para armazenamento e distribuição são menores.
  • Medicamentos, perfumes e cosméticos são produtos de compra recorrente. Quando o remédio ou a maquiagem acabam, é preciso recomprá-los. Se o serviço do site é bom, com entrega rápida e atendimento de qualidade, o cliente facilmente será fidelizado.

Produtos mais vendidos

  • Shampoos e condicionadores
  • Perfume
  • Maquiagem
  • Hidratantes e óleos corporais
  • Filtro solar
  • Esmaltes
  • Acessórios para manicure e pedicure
  • Chapinha e modeladores
  • -Barbeadores

Muito comum, também, são as vendas na internet de serviços a serem prestados na loja física. Por exemplo, um salão de beleza vende pelo seu próprio site ou em sites de desconto um serviço como escova progressiva ou hidratação. A cliente compra online mas vai até o salão realizar o procedimento.

Dica da ComSchool

Para quem pretende iniciar um novo negócio, o mercado de saúde e beleza no e-commerce é bastante promissor. Aproveite a boa fase e comece a pensar nas inúmeras possibilidades que o segmento oferece. Conheça o curso Ecommerce para Saúde e Beleza, ministrado por profissionais com ampla experiência nessa área.