FullCommerce pode ser a solução para otimizar suas operações de e-commerce

Muitos empresários que pensam em aderir ao e-commerce ficam com receio de entrar no mundo digital.

Mesmo bem sucedidos em suas áreas de atuação, temem que o seu desconhecimento em questões de tecnologia possa comprometer a empreitada, por não dominarem a nova plataforma como dominam os detalhes de seus negócios.

Com esse receio, deixam de expandir num campo que não para de crescer e onde os seus clientes transitam cada vez mais à vontade. Inclusive, buscando o concorrente que já aderiu ao e-commerce.

O que esses empresários não sabem é que não precisam ser experts em tecnologia para entrar no e-commerce.

Obviamente, precisam se informar e buscar conhecimentos básicos.

Como conhecer empresas do mundo digital que trabalham justamente para oferecer, como prestação de serviço a infra-estrutura e outras ferramentas necessárias para uma empresa tradicional que quer levar seu negócio também para a internet.

Esse serviço chama-se FullCommercee sua premissa consiste em prover aos interessados em vender no online toda a infra-estrutura e expertise em operações de TI, de logísticas e de comunicação.

Ou seja, o dono do e-commerce delega a uma empresa terceira a implantação e a manutenção da plataforma de comando, o fulfilment (estocagem, separação, checagem e expedição de produtos) ou até mesmo o plano de marketing e o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor).

Enquanto isso, você e sua seleta equipe de executivos ficam dedicados exclusivamente ao seu core business e concentrados em fazer o negócio deslanchar.

Já adotado há alguns anos no Brasil, FullCommerce de e-commerce de forma total ou parcial agradou em cheio vários nichos de mercado no universo online.

Pois, além de oferecer soluções, boa parte das empresas que se consagraram no mercado também surprenderam ao inovaram no sistema de contratação do serviço, feito a partir de percentuais de seu lucro, em uma política de remuneração atrelada à sistema de performance compartilhado.

Os empresários que sentirem uma certa afinidade com os preceitos do FullCommerce vão encontrar uma boa gama de empresas que pipocam a cada ano no mercado.

Independente da escolha, lembre-se de que para poder orientar com precisão essa equipe de terceiros é recomendável estar por dentro desse mercado.

Na prática, isso implica em estar a par das nomenclaturas do e-commerce, das estratégias, dos jargões e do nome das ferramentas. Tendo essa bagagem, a comunicação interna irá fluir melhor e os processos vão transcorrem com agilidade.

Para atender a esse quesito, a melhor forma é investir em cursos de qualificação.

Na ComSchool, há o curso Gerente de E-commerce e Marketing Digital, que detalha uma série de conhecimento, como os principais modelos de negócios, os macetes de logística, as orientações tributários e, claro, as tendências no Brasil e no mundo.

As aulas são dinâmicas e interativas, tendo a opção online ou presencial.