Logística para e-commerce: como fazer uma gestão eficiente

Faça uma gestão eficiente na logística para e-commerce

O sucesso das vendas onlines dependem de uma logística para e-commerce bem-estruturada.

Quando você faz uma compra na internet espera receber o produto dentro do prazo combinado (ou até antes!).

O controle de estoque, movimentação, cálculo do frete e embalagem dos produtos com técnicas que preservem sua integridade são importantes para satisfazer os anseios do consumidor.

O crescimento da empresa depende da eficiência na realizada de cada etapa da compra de um produto no e-commerce. Mesmo com esta consciência e vontade de trabalhar com alta performance, alguns empresários não contam com uma operação logística satisfatória.

De acordo com a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), 61% das lojas virtuais enfrentam o problema de atraso nas entregas. O reflexo deste problema se dá direto no setor de SAC, que recebe muitas reclamações, o que mancha imagem da empresa.

Transformar este cenário é possível após entender as etapas da logística para e-commerce profundamente. Para que você possa aplicar melhorias em sua loja virtual, confira nossas dicas a seguir:

Planejamento das vendas e dos procedimentos

Uma loja virtual de sucesso resulta de um bom planejamento de vendas e procedimentos logísticos bem realizados. Nesta etapa, o gerente pode aplicar o processo de S&OP (“sales and operation plan”, vendas e planejamento das operações).

A logística para e-commerce garante a disponibilidade dos itens no estoque, sua separação e movimentação corretas, embalagem que mantém a integridade da mercadoria e entrega dentro do prazo.

Controle de estoque

O controle de estoque na logística para e-commerce evita que os produtos apareçam indisponíveis no site da loja virtual, o que desestimula o cliente a continuar navegando no site e conhecendo outros produtos ofertados.

Além disso, garante que não haja excesso de mercadorias que não têm muita saída, gerencia as finanças e usa o espaço físico do armazém de forma inteligente.

Neste momento, é importante fazer os seguintes passos:

1. Determine uma política de estoque

Definir os níveis de estoque que devem ser mantidos é importante para que nunca faltem os produtos que são mais comprados.

O lead time de reposição (período entre os pedidos e as entregas dos itens no estoque) também deve ser determinado e alguns critérios para eliminar os estoques antigos.

2. Use uma ferramenta de controle de estoque

O controle de estoque pode ser feito com sistemas gratuitos que consigam gerenciar os SKUs (“stocks keeping units”, unidades de manutenção de estoques) do seu negócio ou outros softwares com custo econômico.

3. Faça inventários com frequência

Para manter os níveis do estoque corretos realize inventários conforme a necessidade da empresa. Determine a frequência, conforme o cotidiano da loja virtual.

Esta tarefa também ajuda o setor contábil, pois é feita a conciliação dos itens, o que facilita quando é necessário fazer relatórios e enviar informações para a Receita Federal.

4. Reduza os níveis de estoque

Em algumas raras oportunidades de compra na loja virtual, você precisará antecipar o reabastecimento para manter os níveis altos de determinados produtos no estoque.

Contudo, tenha em mente que estoque parado é o mesmo que dinheiro parado. Por isso, alinhe com o setor comercial quais mercadorias são mais procuradas e o que não têm saída para evitar produtos parados no estoque.

5. Acabe com o estoque, quando necessário

Se você detectar que determinadas mercadorias estão paradas, faça promoções para que estes itens acabem e o capital da loja virtual não fique empoeirado no fundo de um armazém.

A logística para e-commerce alinha a área comercial de forma estratégica e um controle de estoque inadequado torna impossível trabalhar com alta performance.

Estabeleça indicadores de performance

Os KPIs (“Key performance indicator”, indicador-chave de performance) são medidas que o gestor de logística determina para avaliar o desempenho de processos importantes na empresa.

Você pode usar indicadores específicos para acompanhar os procedimentos da logística para e-commerce:

  • Acuracidade de Inventário – mede a diferença entre o estoque físico e a informação do sistema de estoque;

  • OFR (Order Fill Rate) – refere-se o tempo em é feito internamente o processo do pedido, desde o picking até a expedição;

  • OCT (Order Cycle Time) – período entre o recebimento do pedido e a entrega ao cliente;

  • OTIF (On Time in Full) – indicador que mede a operação logística do ponto de vista do consumidor e representa a eficácia do cumprimento dos prazos.

E-book - Principais Indicadores do E-commerce

Assim, é possível medir cada estágio da compra do cliente, começando pelo pedido, passando pelo armazém e terminando em sua entrega.

Na logística para e-commerce, há diversas etapas que consomem uma parte do orçamente do lojista, como embalagem e frete.

Além disso, também é preciso lidar com atividades administrativas e pensar em estratégias para desenvolver a loja virtual.

Assim, é importante saber como trabalhar com alta performance para administrar melhor o e-commerce e o tempo. Uma dica procurar cursos reconhecidos e certificados por uma entidade que é referência no setor.

Conheça o curso de gerentes de ecommerce e marketing digital e invista em seu negócio ao estudar com professores com experiência real de mercado.

A ComSchool é a única escola de negócios digitais com certificados reconhecidos pela ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico).