Magento Ecommerce

Magento Ecommerce surgiu em 2008 no mercado mundial e segue dividindo opiniões. Essa que é uma das plataformas mais utilizadas no mundo, e que conta com clientes como Canon, Coca-Cola e Lojas Pernambucanas, por exemplo, tem diversos atrativos para empresas dos mais variados portes.

A plataforma é de código aberto, que é quando o código fonte permite modificar, estudar e distribuir o software de graça para qualquer finalidade e para quem estiver interessado.

É fundamental para Analistas de E-commerce e Gerentes de E-commerce entenderem da plataforma, pois em algum momento você poderá se deparar com o Magento Ecommerce.

Pensando nisso, veja o que saber para entender se o Magento Ecommerce é recomendado para seu projeto.

Por que usar o Magento Ecommerce?

A plataforma conta com muitas vantagens para quem pensa em ter uma loja virtual. Conheça algumas delas a seguir:

Personalização

Um dos principais atrativos do Magento Ecommerce é não ter limites de customização no layout total da ferramenta. Por ter seu código fonte disponível, basta o desenvolvedor entender das possibilidades e fazer as personalizações que vão ajudar no crescimento do seu negócio no digital.

Recursos e funcionalidades

Entre os principais recursos do Magento Ecommerce estão funções como o gerenciamento de catálogo, navegação do produto, gestão de frete, atendimento ao cliente e elaboração de relatórios e análises.

Mas além disso, também é possível configurar seus produtos, seus métodos de venda, módulos para pagamento e de entregas.

SEO

Magento Ecommerce conta com excelentes funções de otimização para os mecanismos de busca, o SEO (Search Engine Optimization).

Desde a informações simplificadas de cadastro como título, palavras-chave e descrição de produtos, até funções relacionadas a geração automática de Sitemaps e URLs amigáveis para SEO.

Marketing de produtos

Outro tipo de função que atraí bastante os usuários do Magento Ecommerce é a exibição de produtos relacionados. Mas a plataforma ainda vai além e entrega outras funcionalidades úteis para o visitante de sua loja virtual, algumas delas são:

  • Comparação de itens
  • Lista de Desejos
  • Comentários nos produtos
  • Recomendar o item para um amigo
  • Aviso de produtos em estoque

Esses são alguns dos benefícios do Magento Ecommerce para lojas virtuais. Agora, se você está começando seu projeto e quer saber se essa plataforma faz sentido para seu negócio, veja alguns pontos para analisar.

O Magento Ecommerce é bom para começar um negócio?

Essa dúvida surge para muitos empreendedores ou profissionais que buscam aprender como montar loja virtual. E a resposta, assim como diversas coisas no meio digital é: depende. Há alguns pontos que você deve considerar antes de implantar o Magento Ecommerce em seu projeto, conheça quais são eles:

Tempo de Desenvolvimento

Apesar de ser uma plataforma com diversos módulos prontos, o Magento Ecommerce precisará de configurações que envolvem programação para seu funcionamento. Portanto, contar com um suporte, seja com um desenvolver interno ou uma agência especializada na plataforma, será necessário.

Falta de mão de obra qualificada

Quando você escolhe usar uma ferramenta de código aberto, será sua responsabilidade definir quem serão os profissionais que vão te ajudar com implantação ou outros recursos.

Ainda há poucos especialistas de Magento Ecommerce no mercado nacional, então, a melhor opção talvez seja contar com agências que já trabalham com a plataforma.

Sem Suporte do Magento Ecommerce

Outro item a ser analisado é o suporte da plataforma. Diferente de softwares que funcionam no modelo SaaS (Software as a Service), onde você contrata uma empresa e ela terá uma central para ajudá-lo em caso de problemas ou dúvidas, uma ferramenta de código aberto não tem esse tipo de apoio.

Magento Ecommerce conta com uma seção no site para perguntas e dúvidas, mas não tem um suporte para quedas ou erros na plataforma, por exemplo. Isso pode ser um desafio, pois você ficará dependente de um profissional ou equipe, e não contará com uma empresa para recorrer em caso de problemas.

Custos adicionais

Apesar de contar com módulos prontos, isso é, recursos que já estão disponíveis para serem utilizados, o Magento Ecommerce pode ter custos adicionais. Se você contratar uma agência ou um profissional freelancer, há chances de que certas personalizações serão cobradas à parte.

Esses são alguns pontos para considerar antes de contratar essa ferramenta. Mas você sabe quais são os valores do Magento Ecommerce?

Quanto custa a plataforma Magento Ecommerce?

Se você pretende usar a ferramenta, apesar de ser uma plataforma gratuita para download, saiba que seu negócio precisará se preparar para dois tipos de investimento: a implantação e a manutenção.

Para implantação da plataforma, que vai desde a instalação até as configurações para vendas, sua empresa pode ter o custo de 10 a 80 mil reais. Já para a manutenção, os custos variam, em média, de 800 a 3 mil reais.

Uma opção no mercado para deixar os investimentos com essa ferramenta mais acessíveis é procurar por plataformas de e-commerce que funcionam no modelo de agência, e que tem como base o Magento Ecommerce, mas você pode personalização com as funções de sua loja.

Você quer saber mais sobre Magento Ecommerce e outras plataformas para ter mais conversões em sua loja virtual? No Curso de Analistas de E-commerce você conhece na prática quais são as melhores plataformas do mercado e como otimizar seus resultados nelas.

Agora, se você quer ter uma visão completa da loja virtual, o Curso Gerentes de E-commerce e Marketing Digital é para você. Entenda desde a escolha da plataforma até o atendimento pós-venda, para encontrar pontos de melhorias em todas as áreas de sua operação.