Números do ecommerce brasileiro em 2017 e previsão para 2018

Dados de crescimento do e-commerce

Os números do e-commerce brasileiro em 2017 foram animadores!

Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), o setor cresceu 12% em relação ao ano anterior, o que representa um faturamento de 59,9 bilhões de Reais.

As empresas de logística tiveram bastante trabalho para entregar os mais de 203 milhões de pacotes enviados pelas lojas virtuais brasileiras.

Ainda, de acordo com a associação, o tíquete médio do e-commerce no Brasil em 2017 foi R$ 294.

O motivo para que o tíquete médio diminua a cada ano é que a participação das compras feitas em marketplaces e por celulares aumentou. Uma vez que o tíquete médio das compras em marketplaces e celulares é menor do que em outros canais, a média acaba sendo reduzida.

Quer ver mais números do e-commerce?

Confira abaixo a pesquisa “E-commerce Radar 2017 – Resultados do mercado de e-commerce do Brasil” da Neomove, em parceria com ABComm, que mostra o tíquete médio por categoria no e-commerce:

 

ticket-medio-ecommerce-2017

Fonte: Neomove/ABComm 2017

 

Previsão dos números do e-commerce indica crescimento em 2018

Para este ano a previsão da ABComm é ainda mais incentivadora, pois a área de e-commerce deve crescer 15%, em relação ao ano passado, com faturamento de mais de 69 bilhões de Reais.

Com isso, o setor logístico terá que gerenciar mais de 220 milhões de pedidos nas lojas virtuais, com tíquete médio de R$ 310.

Conforme apurado pelo estudo, o setor do e-commerce investirá em aplicativos e na otimização dos sites para visualização em dispositivos móveis, o que proporcionará uma melhor experiência do cliente (customer experience), mais efetiva e encantadora.

Os números do e-commerce brasileiro mostram a consolidação das vendas através de celulares. A expectativa é que as vendas mobile representem 33% do total de pedidos, contra 28% em 2017.

 

Quais são os principais motivadores das compras online?

 

As vendas de produtos e serviços nas lojas virtuais podem ser motivadas por diversos canais, de forma orgânica ou paga.

De acordo com o estudo feitao pela Neomove/ABComm, o principal motivador das compras online continua sendo as buscas no Google, já que 52% dos pedidos são originados neste canal.

Além disso, os números do e-commerce brasileiro apontam que a aquisição de clientes pelas lojas virtuais também tem passado por e-mail marketing, redes sociais, Criteo e BuscaPé.

Confira, no gráfico a seguir, as origens dos canais que motivam as compras nas lojas virtuais:

 

motivadores-de-compras-no-ecommerce

Fonte: Neomove/ABComm 2017

 

Quer turbinar os números do seu e-commerce? Conheça o Curso de Gerente de E-commerce e Marketing Digital na ComSchool, o único que dá direito ao Selo Profissional E-commerce Certificado.