O que é KPI?

KPI é a sigla para Key Performance Indicator, ou em Português, Indicadores Chave de Performance.

Como o próprio nome diz, esses indicadores mostram se a coisa está indo bem ou mal. Levando o termo para a área de marketing digital, podemos dar alguns exemplos mais práticos.

Como saber se o seu site tem um tráfego qualificado? Basta olhar alguns KPIs de tráfego como por exemplo: “taxa de rejeição”, “tempo de duração das visitas” e “quantidade de páginas por visitante”.

Se as pessoas ficam pouco tempo em seu site e visualizam poucas páginas, significa que o seu conteúdo não é interessante para elas, ou que você está atraindo gente fora do perfil.

Há dezenas de indicadores de performance para um site, muitos mesmo. Mas você não precisa ficar de olho em todos eles.

Eu sempre comparo com andar de carro, há vários indicadores que são importantes para um carro. O nível do óleo, pressão dos pneus, temperatura do motor, consumo de combustível… mas quando você está dirigindo só presta atenção em alguns poucos indicadores, que são a velocidade, temperatura e nível de combustível, correto?

No marketing digital, os indicadores chave são aqueles que você deve ficar de olho no dia-a-dia da gestão. Por isso são chaves!

Veja alguns exemplos de KPIs para sites de conteúdo:

  • Visitantes únicos x visitantes recorrentes
  • Tempo de permanência no site
  • Pageviews por visita
  • Páginas mais vistas
  • Páginas de saída
  • Principais Fontes de tráfego
  • % de tráfego orgânico
  • % de tráfego pago
  • % de tráfego de referência
  • Quantidade de e-mails recebidos pelo atendimento
  • Fãs no Facebook, Twitter, Pinterest, YouTube, etc

E-book - Principais Indicadores do E-commerce

Outro aspecto importante relacionado aos KPIs são as METAS. Mesmo sendo um site de conteúdo, é preciso sempre definir metas para o seu conteúdo. Qual o objetivo de seu site? Gerar cadastros? Tirar dúvidas e evitar que as pessoas fiquem congestionando as linhas telefônicas da empresa?

Uma observação importante sobre a taxa de rejeição, é que algumas pessoas argumentam que “sites” que tem uma única página, do tipo “one page layout”, o Google Analytics mostra uma taxa de rejeição alta, mesmo que a os visitantes tenham tido interesse no conteúdo.

É uma questão conceitual. Não considero um “one page layout” como um site. Para mim (e acho que para o Google também), conteúdo de qualidade deve estar bem categorizado e distribuído numa árvore de navegação. Então não chamo “one page layout” de site, chamo de “uma página na web”.

Mauricio Salvador é professor dos cursos de Marketing Digital da ComSchool