O que é uma plataforma de e-commerce?

O que é plataforma de e-commerce

Há duas formas de abrir uma loja na internet. A primeira é contratar uma equipe de programadores, arquitetos de informação e designers para fazerem o projeto gráfico do site e escreverem os códigos-fonte de todas as páginas de forma a criar sua própria plataforma de e-commerce. Você sabe o que é e-commerce?

Além disso, será preciso utilizar algum tempo para integrar os meios de pagamento e as tabelas de cálculo de fretes ao carrinho de compras do site, que deverá também contar com páginas criptografadas. Esse processo levará pelo menos alguns meses e demandará investimentos mais elevados.

A segunda forma de ter uma loja na internet é contratar uma plataforma de e-commerce pronta.

Você sabe o que é Plataforma de E-commerce?

O que chamamos de plataformas de e-commerce são nada mais que softwares que possibilitam criarmos uma loja virtual de forma (quase sempre) mais simples e rápida. Nessas plataformas, os lojistas encontram modelos de design predefinidos de lojas virtuais, nos quais basta fazer o upload de algumas imagens de produtos, configurar os meios de pagamentos que serão aceitos, e pronto, a loja já está habilitada a iniciar as vendas.

Há muitas plataformas de e-commerce disponíveis na internet, algumas até mesmo outras gratuitas. No Brasil, há várias empresas que prestam esse tipo de serviço com diferentes custos e modelos comerciais.

Cuidado antes de contratar uma plataforma de e-commerce estrangeira. Procure saber se ela já está “tropicalizada” para aceitar pagamentos com cartões brasileiros e com boleto. Mais de 15% das compras online são pagas com boleto. Além disso, oferecer parcelamento também é importante e a plataforma deve possibilitar.

As melhores plataformas de e-commerce do mercado já estão integradas com gateways de pagamentos, em que é possível configurar de forma simples a maioria dos meios de pagamentos, como cartões de crédito, boleto e transferência bancária.

Também disponibilizam ferramentas para cálculo de fretes, baseando-se no CEP informado pelo comprador. Há vantagens e desvantagens na contratação de uma plataforma pronta.

Entre as principais vantagens, destacam-se:

  • Facilidade e rapidez que uma loja virtual pode ser aberta;
  • Simplicidade na ativação dos meios de pagamento;
  • Integração com tabelas de fretes das principais transportadoras;
  • Presença de protocolos de criptografia (HTTPS);
  • Modelos de design prontos para serem usados;
  • Presença de carrinho de compras com muitas funcionalidades;
  • Estão integradas com os principais ERPs;
  • Não há necessidade de contratar programadores;
  • Não há necessidade de contratar um provedor de hospedagem;
  • Não necessita conhecimentos avançados de informática para administrar o site;
  • Rápida implementação.

Sem dúvida, contratar uma plataforma de e-commerce é uma decisão muito mais sensata e com melhor custo benefício para quem quer começar a vender pela internet do que criar uma loja por conta própria. Claro que, conforme as vendas aumentem, haverá necessidade de se contratar um sistema mais robusto e customizado, mas, para começar, o fácil é o certo.

Entre as desvantagens de se usar uma plataforma de e-commerce pronta, a principal é a falta de personalização do sistema. Embora algumas possibilitem que o design seja exercido de forma um pouco mais livre, com o amadurecimento da loja e o crescimento da base de clientes, surgirão necessidades de negócio que as plataformas prontas não atenderão.

Nesse momento então, deve-se decidir entre partir para a liberdade de programação – que, apesar de ter um custo mais elevado, desenvolverá funcionalidades customizadas às estratégias de relacionamento e vendas do lojista. Mas não pense que isso é um bicho-papão.

Ter o domínio completo da tecnologia e fugir das commodities é uma grande vantagem competitiva para a empresa.

Texto adaptado do livro “Como montar uma loja virtual de sucesso”, 4ª edição.

Veja aqui o Curso Prático Como Montar uma Loja Virtual.