Pesquisa Profissionais de Ecommerce

O crescimento do comércio eletrônico brasileiro é feito com tecnologia e pessoas. Por trás desse crescimento há uma força de trabalho cada vez mais preocupada em melhorar suas habilidades para se diferenciar nesse mercado.

Além disso, um grande contingente de vagas e oportunidades são abertas diariamente no varejo digital. O problema se agrava pois as escolas tradicionais de graduação e formação profissional não conseguem formar gente para atender essa demanda, seja por lentidão na mudança de suas grades curriculares, seja por falta de professores especializados com experiência de mercado e didática.

Tendo isso em vista, a Ecommerce School fez uma pesquisa especial sobre o mercado de trabalho no ecommerce brasileiro. A pesquisa foi separada em duas fases: uma qualitativa e uma quantitativa.

Na etapa QUALITATIVA a Ecommerce School fez uma desk research em sites de busca, comparação de preços e shoppings virtuais. Também foram usados dados do Banco Central, IBGE, Sebrae, Ministério do Trabalho e entrevistas com plataformas de ecommerce e sites de hospedagem de lojas virtuais, no período de 15/01/2011 a 31/07/2011.

Na fase QUANTITATIVA a Ecommerce School contou com uma parceria com a e-bit, que publicou parte dos resultados em sua 24ª Edição do relatório WebShoppers. Foi feito um campo online, onde foram coletados 282 questionários respondidos por gestores de lojas virtuais brasileiras, no período de 20/07/2011 a 05/08/2011.

Veja abaixo a íntegra da pesquisa:

Clique para baixar a pesquisa profissionais de ecommerce na íntegra.