Redes Sociais Focadas em Conversão

O foco das redes sociais deve ser o aumento de performance dos resultados da empresa. Em outras palavras, elas servem para aumentar a taxa de conversão, porque fazem a ponte entre o cliente e o e-commerce.

 

Muitos acreditam que o número de fãs é a principal métrica para analisar a eficácia das redes sociais: se os fãs estão crescendo, é porque a página está indo bem. Entretanto, para que as redes sociais estimulem, de fato, a conversão, devem ser analisados os dados gerados pela audiência. A partir daí, pode-se identificar a base de fãs mais engajada, para quem será traçada uma estratégia de relacionamento exclusiva.

 

Se a sua empresa está nas redes sociais apenas pela interação, provavelmente seu repertório e até mesmo a relação com os fãs se esgotem. Mas, se você passa a analisar os dados que a audiência gera, pode traçar uma estratégia diferenciada para esse segmento tão particular.

 

Segundo a Socialbakers, empresa de análise de dados nas redes sociais, existem três estágios de maturação corporativa nas redes sociais. No primeiro, Early Stage, é quando as marcas passam a ouvir seus fãs, postam textos e imagens simples. Para as marcas que estão no Early Stage, o que importa constar nos relatórios são o número de seguidores e o alcance das publicações.

 

No segundo estágio, o Socially Devoted, as empresas já investem na produção de conteúdo diferenciado para cada rede social (twitter, facebook, instagram…) e buscam engajar os fãs com anúncios pagos. No Socially Devoted, as empresas aprofundam um pouco mais as análises, interpretando também os movimentos da concorrência nas redes sociais.

 

No terceiro estágio, o Socially Native, estão as marcas mais maduras. As plataformas sociais dessas empresas estão todas integradas à estratégia de negócios, e todas áreas da companhia estão envolvidas na utilização dos canais de comunicação online. No Socially Native, o monitoramento e a análise têm foco exclusivo nos objetivos de conversão da empresa e no atendimento ao consumidor.

.
A partir dos dados gerados pela audiência, é possível enxergar claramente quem são os potenciais consumidores da marca. Em vez de encarar seus fãs como números, encare-os como colaboradores para a melhor marca que você pode se tornar. Não importa a quantidade, o que importa é o comportamento dos seguidores na sua página. E lembre-se: os fãs engajados são os consumidores mais lucrativos!

 


A Comschool criou um curso focado em conversão nas mídias sociais com o Prof. Camilo Coutinho, já conhece? Acesse: http://socia.is/11u