Turismo online ganha espaço no Brasil

A internet nos traz uma série de facilidades cotidianas que tornam algumas tarefas muito mais práticas e ágeis. Uma das formas mais comuns de se aproveitar a praticidade da web é fazendo compras sem sair de casa – o que já é hábito para 51,3 milhões de brasileiros, segundo pesquisa da empresa E-bit. E o turismo também acompanha esse crescimento do e-commerce: a estimativa é que o turismo online movimente mais de 13 bilhões de reais até o final de 2014, um crescimento de 19% em relação ao ano passado.

Muito relacionado à venda de produtos e bens consumíveis, desde artigos de beleza até carros, o e-commerce vem constantemente ganhando mais espaço entre os consumidores. De acordo com a E-Consulting, o comércio eletrônico no Brasil deve movimentar cerca de R$ 53,1 bilhões em 2014 – um crescimento de 22% sobre o ano passado. E gradativamente ele vem ganhando espaço também na venda de serviços, em especial nos serviços de viagem: o turismo online já representa 25% de todo e-commerce brasileiro.

Essa elevação na procura por formas virtuais de se escolher um destino de viagem se dá por um conjunto de fatores. O primeiro deles é o crescimento do poder aquisitivo da população, especialmente das classes D e C, o que aumentou o público consumidor desse serviço. Outro fator decisivo é justamente a praticidade e rapidez. Através da rede, o consumidor pode pesquisar hotéis, voos, agências de viagem, destinos, pontos turísticos e até aluguéis de automóveis, o que torna o processo de planejar uma viagem muito mais acessível e rápido. Especificamente no caso de 2014, outro motivador do crescimento do turismo online foi a Copa do Mundo, realizada entre junho e julho. No entanto, ainda há um grande potencial a ser explorado em termos de turismo no Brasil, seja no turismo doméstico (pessoas se deslocando dentro do território nacional) como no turismo internacional, impulsionado por grandes eventos que acontecerão aqui, como as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.

Ligados nessa maior procura do público consumidor por serviços ofertados na internet, agências de viagem, empresas aéreas e hotéis estão cada vez mais comercializando seus serviços na rede. Atualmente aproximadamente 25% das vendas de turismo no Brasil são efetuadas pela web. Porém é importante ressaltar que é preciso preparo para poder absorver esse público consumidor em crescimento. Ou seja, é necessário um processo de adaptação por parte de agências de turismo, se colocando com forte presença na rede, com sites intuitivos e organizados, múltiplas possibilidades de pesquisa e comparação de preços, além, é claro, de sistemas que assegurem a segurança virtual do consumidor. Estratégias muito utilizadas atualmente no mercado são a formação de franquias e parcerias com companhias aéreas e hotéis, unindo assim em um único site todos os interesses do consumidor (voos, pacotes turísticos, diárias em hotéis etc). Isso também dinamiza e facilita ainda mais a compra destes serviços.

Portanto, é evidente o crescimento do turismo online, com pessoas cada vez mais planejando e organizando suas viagens através do computador, aproveitando todas as facilidades que esse tipo de comércio oferece. E a tendência é que essa expansão aumente nos próximos anos, portanto, será necessário planejamento e estratégia para aproveitar essas possibilidades. Parcerias, amplas possibilidades de destinos e viagens, preços diferenciados, sites seguros, rápidos, claros e adaptados ao mobile (que será tendência cada vez mais presente no futuro do e-commerce) são algumas maneiras de aproveitar positivamente o desenvolvimento do turismo online.

 


Quer aproveitar ao máximo esse mercado, faça o Curso de Gestão e Marketing em Turismo na Internet, o único no Brasil que conta com professores e executivos com expertise reconhecida internacionalmente. Vem pra Comschool!