US$ 4,5 bilhões são perdidos por ano com fraudes em e-mail

Anualmente, US$ 4,5 bilhões são perdidos com fraudes por e-mail e 93% desses incidentes estão relacionados aos ataques de phishing, tipo de ameaça com taxa de conversão de até 45%, mostra a Return Path. Os especialistas da empresa reafirmam a urgência para que as companhias tomem atitudes proativas em defesa de suas marcas e da segurança do dinheiro e dados de seus clientes, contra os ataques de fraudes por e-mail.

Como medida de prevenção, a Return Path oferece o protocolo Dmarc, cujo eBook gratuito com instruções pode ser baixado diretamente do site da Return Path (veja aqui). “No Brasil, 75% das caixas de entradas dos consumidores estão protegidas, incluindo contas do Gmail, Hotmail e Yahoo!. Trata-se da melhor solução contra ataques de phishing e spoofing. Muitas marcas globais apresentaram uma redução drástica no abuso de suas marcas após a adoção ao Dmarc, solução que permite monitorar as mensagens, colocá-las em quarentena ou rejeitá-las”, explicou Brandon Dingae, diretor de Email Fraud Protection da Return Path.

Leia também:

Desde 2014, o mercado sofre uma mudança em relação a ataques online, com a necessidade de criar medidas que combatam as falhas humanas nesse processo – como clicar em um link malicioso -, além de análises de fraudes em e-mail integradas à segurança da informação – como o monitoramento do comportamento do usuário.

E-book - Habilidades do Gerente de E-commerce

Todos os dias, milhões de ameaças virtuais são espalhadas pela internet, sendo que 93% do total desses incidentes estão associados ao phishing. Nessas mensagens, caracterizadas pelo senso de urgência, os fraudadores têm se utilizado com bastante frequência do abuso de marcas do comércio eletrônico, de saúde, logística e linhas aéreas. “Em geral, até serem descobertas, essas campanhas têm, em média, 32 horas de duração, mas é nos primeiros momentos que o criminoso garante a maior taxa de conversão”, disse Pablo Dewes, consultor técnico sênior de Email Fraud Protection da Return Path.

Estudos mostram que o Brasil é líder mundial em ataques de phishing e que, mundialmente, a modalidade cresceu cerca de 40%, apenas em 2014. Segundo a empresa, se considerarmos somente a América Latina, veremos que o país é alvo de 39% dos ataques. Além disso, 97% das pessoas não conseguem identificar e-mails falsos. “Quem criou o e-mail não pensou que ele seria usado para fins criminosos, então as marcas devem ficar atentas às vulnerabilidades existentes. Hoje, 97% das pessoas não conseguem distinguir uma mensagem autêntica da falsa. Os e-mails e sites falsos estão cada vez mais convincentes e os usuários ainda se mostram um tanto inocentes”, falou Brandon Dingae, diretor de Email Fraud Protection da Return Path.

Via @Propmark